Batman: Arkham Origins l Qual sua importância na série?

5 (100%) 2 votes

A série Arkham ainda  é considerada uma das mais bem sucedidas dos games, e após Asylum e City, tanto a crítica como os fãs se exaltavam com qualquer anúncio relacionado a série. Os primeiros dois jogos foram desenvolvidos pela Rocksteady Studios e a competência da empresa não passou despercebido e estabeleceu uma marca de qualidade na série. Sendo assim, a  desconfiança  tomou conta  dos jogadores ao saber que um novo jogo da série estava a caminho, mas, dessa vez, não traria a Rocksteady  afrente no desenvolvimento do game, mas a Warner Bros de Montreal. Apesar da  Rocksteady ficar na parte de revisão, a WB Montreal sofria por antecipação com a desconfiança dos fãs do game. O processo de mudança desenvolvedoras em algumas séries de jogos já criaram e ainda criam polêmicas até hoje, algo semelhante está acontecendo com Metroid Prime 4, que não está nas mãos da Retro Studios. Sobre o caso Batman: Arkham Origins, teve divergências, mas não faltou qualidade.

Batman: Arkham Origins é o prequel da série, e conta a história de um Bruce Wayne mais novo e inexperiente, trazendo uma Gotham City explorável ao nível de Batman: Arkham City e uma série de novos vilões do universo soturno de Gotham, entre eles, muitos inimigos clássicos. Vilões mais lado B como Anarky estão no game e tem um papel interessante. Black Mask também é um dos principais antagonistas, mas no final fica para o clássico Coringa protagonizar os grandes momentos do game. É curioso observar as primeiras interações de Batman com alguns desses vilões que jamais tinha visto antes. O jogo mostra o início e a decaída da prisão de Blackgate, revelando uma jovem Gotham que fracassa em conter os criminosos da cidade. Apesar de não ser focado na narrativa como os jogos anteriores, é possível dizer que Arkham Origins tem um dos sistemas de batalha mais bem executados na série e as melhores batalhas contra chefões. Sem dúvida, a batalha contra Deathstroke é minha favorita da série, além de  ter sido a mais difícil, simplesmente épico. Falando em chefões, uma ausência que muitos lamentaram foi a saída de Mark Hamill (dublador original do Coringa) para a entrada de Troy Baker, o que decepcionou alguns fãs. Apesar disso, Troy não faz feio e dá vida ao personagem do seu jeito, mas sem descaracterizar o maior vilão da série.

A luta contra Deathstroke é inesquecível.

A jogabilidade respeita os jogos anteriores, mas com a adição de alguns novos movimentos de combate como combos com novos gadgets. O jogo adicionou o sistema de investigação, uma feature que fazia  o jogador analisar cenas de crime e ajudar a polícia e desvendar assassinatos, focando no lado mais detetive do morcegão. Além de uma Gotham City maior, é possível visitar a Bat Caverna e participar de divertidos diálogos com o mordomo Alfred.

O jogo teve um lançamento com alguns bugs, mas os mais severos já foram resolvidos e é possível encontrar o jogo muito mais otimizado. Os gráficos eram um show a parte, sendo na época o Batman mais bonito nos consoles e PC, apesar de ter traços menos realistas na modelagem dos personagens o jogo conseguiu brilhar ainda mais com essa escolha de visual. A trilha sonora mantém muito do que já havia sido apresentado nos outros jogos da série. O ineditismo fica por conta do multiplayer, que infelizmente cansa rápido e é um pouco limitado. Ainda assim, mostra que o game poderia ter no futuro um certo potencial para melhorar esse segmento e fazer uma real aventura com Batman e Robin.

Gotham maior e ainda mais bonita.

Por não trazer tantas novidades e ser o terceiro título da série, Batman:  Arkham Origins foi considerado repetitivo para alguns fãs, o que é verdade. Muitos esperavam algo mais da série que acabou não sendo entregue, mas não significa que ela será esquecida, pois trate-se de um excelente jogo que conta uma parte muito importante da série Arkham: O início de tudo. Apesar de cair na mesmice dos outros jogos, devemos lembrar que a zona de conforto em alguns momentos não mancha completamente a reputação de um game. Batman: Arkham Origins, certamente não é o melhor jogo da série, mas é um game que no final conseguiu entregar uma aventura do Batman digna dos seus irmãos mais velhos da série Arkham. Atualmente, o jogo pode ser encontrado para Xbox One (Retrocompatibilidade), Xbox 360, Playstation 3, PC e Nintendo Wii U.

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: