Análise | Nasce uma Estrela

5 (100%) 3 votes

Bem no início de Nasce uma Estrela, o famoso cantor Jackson Maine (Bradley Cooper) presencia uma linda interpretação de La Vie en Rose, de Edith Piaf, pela poderosa voz e performance da jovem Ally (a cantora Lady Gaga) num bar. Com a câmera transitando pela platéia, os espectadores conseguem sentir intimamente o poder e beleza da cena e, assim como Jackson, se emocionar. Esse momento hipnotizante, uma perfeita união de música e cena, é apenas um dos vários que virão, o que rende um show de sensações e um tipo de cinema que Hollywood se esqueceu ou não se esforça muito para realizar.

Após um encontro, Jackson convence Ally, que almeja a fama ainda que possua suas inseguranças, a participar de seu show. Após cantarem a belíssima “Shallow”, a moça não só conquista a atenção da mídia como também o coração do músico, cuja carreira regada a drogas e álcool começa a pesar. À medida que Ally ascende como uma estrela pop, o cantor mergulha num turbilhão de problemas que resultará numa jornada de sacrifícios e redenção.

Apesar da troca de nomes de seus personagens, Nasce uma Estrela, grande estreia da semana, se trata da terceira refilmagem do clássico homônimo de 1937 estrelado por Janet Gaynor e Frederic March. Assim como a última versão, de 1976 e protagonizada por Kris Kristofferson e Barbra Streisand, o mundo musical é usado como pano de fundo para uma história que, apesar de gravada muitas vezes, continua atemporal e revigorante. A paixão pela música é compartilhada com o público por Bradley Cooper, em sua estreia certeira como cineasta, com tanto vigor que, somado ao excelente desenvolvimento do casal de protagonistas, que fica fácil esquecer de se trata de uma trama pouco original.

,

O longa possui diversos momentos musicais lindamente editados e fotografados para que as canções e seus significados sejam absorvidos. Cooper não esconde a importância dada às suas cenas com Gaga, onde as músicas cantadas por eles são reflexos do seu relacionamento e provas do talento e amor da dupla pela arte. Quando Ally se transforma numa musa pop com ecos de Rihanna ou Beyoncé, o cineasta já aborda a superficialidade das letras e critica o quanto gravadoras e empresários forçam seus artistas a preterirem seus dons e objetivos em prol do sucesso. E a escolha de Lady Gaga foi um acerto. A musa surge visceral, inebriando qualquer um sempre que uma canção encontra sua voz poderosa, ao mesmo tempo que a mudança de Ally, de uma sonhadora e ingênua cantora e compositora de músicas carregadas de emoção (difícil não se arrepiar com “Remember Us This Way”) para uma cantora reboladora, seja um bom uso de metalinguagem. Depois de ganhar elogios e prêmios por sua atuação em American Horror Story, ela consegue entregar uma atuação de fazer jus a Streisand, pois também manda muito bem em todas suas cenas dramáticas, principalmente ao lado de Cooper, com quem tem um ótima química.

O ator compõe perfeitamente seu Jackson com uma performance minimalista. Com um sotaque carregado, aspecto sujo e mandando ver em cenas instrumentais e vocais (vide a potente “Black Eyes), Cooper repassa toda a tristeza, cansaço e amargura exigidos, ganhando a simpatia do público. O elenco ainda traz o veterano Sam Elliot (de The Ranch)como Bobby, irmão mais velho de Jackson, com quem possui diálogos comedidos e tocantes, e o sumido comediante Dave Chapelle (O Professor Aloprado), cujo personagem é dono do mais belo diálogo do longa; além de pontas de Alec Baldwin e Eddie Griffin.

Com canções que transbordam sensações, um elenco magistral e cena apoéticas (estejam preparados para chorar muito), Nasce uma Estrela desponta como uma bela obra-prima e provavelmente figurará entre os finalistas em várias premiações (se Cooper e Gaga não forem indicados ao Oscar não há justiça no mundo) .Se 12 notas em qualquer oitava vai traduzir o que o artista tem a dizer, Cooper nos faz enxergar e acreditar que uma história contada várias vezes ainda possui força, desde que paixão e talento estejam envolvidos.

Nota:

 

One thought on “Análise | Nasce uma Estrela

Leave a Reply

%d bloggers like this: