Análise | Taylor Swift Reputation Stadium Tour

Análise | Taylor Swift Reputation Stadium Tour

2 de January de 2019 1 By Mariana N.
5 (100%) 3 votes

Conforme foi falado desde o início pela MaxCon, Taylor Swift tem um histórico inigualável de sucessos, prêmios, recordes e tudo em que a cantora toca vira ouro. Os que de longe veem o crescimento de sua carreira podem não saber, no entanto, o significado do último álbum e da última turnê para Taylor. Tampouco sabem o impacto e simbologia do show da Reputation Stadium Tour na Netflix.

Taylor foi alvo do machismo duro e implacável da indústria da música, foi citada em uma música misógina, desrespeitosa e sexualmente pejorativa de Kanye West creditando a ele o sucesso da cantora, teve que enfrentar os tribunais por ter processado um repórter por assédio e viu toda a mídia se voltar contra ela.

Durante longos meses Taylor foi chamada de falsa, fingida, teve suas alegrias reduzidas a “demonstrações exageradas” e ganhou o apelido de cobra, principalmente depois que Kim Kardashian (esposa de Kanye) soltou um áudio manipulado e editado de Taylor supostamente concordando com a música pejorativa – o que depois se comprovou ser mentira.

Por conta de tudo isso, Swift passou um tempo considerável longe das câmeras, reclusa, sem que ninguém a visse. Até mesmo o silêncio de Taylor incomodava. Suas reações, seu afastamento, seus projetos, sua vida pessoal – tudo reduzido a confabulações dos tabloides e mais sofrimento.

A narração de toda essa história é necessária para que se entenda o nascimento do álbum Reputation. Dentro dos meses de reclusão, Taylor construiu o álbum, diferente de tudo o que tinha feito em sua carreira: forte, poderoso, mostrando uma Taylor que deu a volta por cima, se libertou dos fantasmas do passado e superou os que tinham pisado nela. Usou a cobra, que antes a torturava, como símbolo principal de seu novo CD.

Imagem relacionada
Taylor no clipe de Look What You Made Me Do, enterrando todas as versões antigas de si mesma

Após o lançamento do CD, Taylor anunciou a turnê de Reputation. Inúmeros sites de renome noticiaram, precocemente e sem embasamento, o insucesso da Reputation Tour. Uma das manchetes entoava: “Turnê de Reputation fracassa em vendas”. Tudo por conta do novo modelo de venda de ingressos Ticketmaster, em que o preço dos ingressos oscila de acordo com a demanda.

Os veículos midiáticos que escreveram matérias afirmando o fracasso de Taylor noticiaram, depois, algo bem diferente: Taylor Swift quebrou seu próprio recorde de maior turnê nos EUA. De acordo com a Billboard, a Reputation Tour quebrou recordes e se tornou a mais bem sucedida para uma artista mulher. O recorde batido, inclusive, foi o da própria Taylor, com a 1989 World Tour.

Resultado de imagem para reputation stadium tour
A cobra gigantesca que protagoniza um dos momentos do show de Taylor

Para fechar com chave de ouro a nova fase de Taylor, que foi um recado para todos os que duvidaram de seu poder ou lhe descreditaram, Taylor foi além: O Reputation Stadium Tour teve um show disponibilizado para ser um original Netflix no catálogo do streaming.

Com direção de Paul Dugdale, o show mostrado na Netflix é um presente inenarrável para os fãs e mostra para todo o mundo o poderio, o reinado e a capacidade de Taylor de ir até onde ela quiser. O espetáculo é coreograficamente, visualmente e musicalmente impecável. Taylor não apenas canta músicas, mas entrega histórias no decorrer de seu show. A abertura já mostra o impacto que está por vir: são as vozes dos apresentadores e jornalistas que menosprezaram e falaram mal de Taylor em sua fase mais sombria. Em meio às palavras maldosas, Taylor surge magnânima, mostrando que as pedras jogadas não a machucaram, mas elevaram seu poder.

Resultado de imagem para reputation stadium tour

O show é uma mistura da nova fase poderosíssima de Taylor e de sua antiga e indestrutível faceta acessível, que faz com que a cantora tenha uma ligação inigualável com seus fãs. Suas palavras de amor aos fãs, de superação, de apoio aos que nela se espelham e músicas cantadas como You Belong With Me, Love Story e uma performance de arrancar lágrimas de All To Well mostram que todas as qualidades de Taylor continuam intocáveis.

Resultado de imagem para reputation stadium tour netflix

Há, também, performances poderosas, que mostram uma Taylor com um nível de autoconfiança inédito, como as de …Ready For It?, End Game e Look What You Made Me Do. Coreografias expressivas que narram a fase em que todos viraram as costas para Taylor, se solidão, de fortalecimento, de transição e do nascimento da nova e implacável versão dela mesma.

Imagem relacionada

Com um final arrebatador, que mostra a Taylor que, em suas palavras, “caiu e quebrou os ossos no chão em que antes coloria quando criança”, mas ressurgiu, cresceu, encontrou a si própria e o amor de verdade, a cantora entoa Getaway Car, também do novo CD, e mostra que, definitivamente, não apenas 2018 foi o seu ano, mas todos os demais em que ela se propuser a fazer o que quiser.