Análise | Santa Clarita Diet (3ª Temporada)

Análise | Santa Clarita Diet (3ª Temporada)

11 de April de 2019 0 By Conde
Rate this post

Santa Clarita Diet chega em sua terceira temporada com o mesmo perfil apresentado nos dois anos anteriores: humor escatológico, algum nível de emotividade familiar, drama adolescente e a presença potencialmente carismática de Drew Barrymore. A série provavelmente seria outra, não fosse sua protagonista ou diretora, esse é, afinal, um trabalho dela. Trazendo seu carisma e humor leve, porém sagaz, bastante específicos, Barrymore impede que Santa Clarita Diet seja mais séria do que a série pretende ou que acabe soando grosseira. Ainda que a escatologia esteja presente, e a violência envolvida em uma trama tresloucada, cheia de elementos insanos de aventura trash, o que se vê é um clima saudável de comédia despretensiosa e um pouquinho industrial.

Continuando entregando arcos de temporadas muito bem definidos e diferenciados, dessa vez vemos os Hammonds tentando sobreviver à presença de caçadores de zumbis chamados “Cavaleiros da Sérvia”, enquanto precisam lidar com outros mortos-vivos recém transformados, além de encobrir os rastros de assassinatos cometidos. Adicionando a isso, misteriosos agentes vindos de algum país do Leste Europeu têm interesse misterioso pelos zumbis. Sem grandes inovações ou seriedade, os arcos narrativos são, no entanto, desenvolvidos com uma boa divisão em episódios e funcionam sem desvios ou perdas de timing ao longo da temporada.

Santa Clarita Diet Season 2

O fato de se tratar de uma terceira temporada gera uma certa perda de impacto de alguns elementos, o foco excessivo na dinâmica vista entre Drew Barrymore e Timothy Olyphante por vezes faz parecer que a série é uma grande peça de teatro com os dois de tanto que ela se concentra neles dois juntos em cena, por mais inventivo que sejam os diálogos, por vezes parece desgastado. A mesma coisa ocorre com o romance ainda mal-resolvido entre as personagens de Liv Hewson e de Skyler Gisondo, que parecem estar parados na mesma dinâmica desde a primeira temporada.

Convencendo como divertido projeto industrial e contando com a presença peculiar de Drew Barrymore e de um elenco que a acompanha à altura, Santa Clarita Diet segue interessante e bem feita, embora alguns elementos repetitivos façam a série perder impacto ao longo do tempo. Ao final do dia, ela convence como série despretensiosa e suave que consegue divertir, tem personalidade, arcos bem desenvolvidos e não comete erros grosseiros de desenvolvimento. Um prato despretensioso e simples, mas eficiente.