Análise | Game of Thrones –  S08E05 (sem spoilers)

Análise | Game of Thrones – S08E05 (sem spoilers)

13 de May de 2019 0 By Conde
Rate this post

Game of Thrones fez de seu penúltimo episódio um capítulo muito bem produzido, porém polêmico por se ater a desfechos que parecem não fazer muito sentido com o histórico dos personagens. Se no episódio anterior a série pareceu resolutiva, nesse algumas simplificações de atitudes de personagens soaram, se não ilógicas, ao menos bastante questionáveis ou maniqueístas diante das temporadas anteriores. Enquanto os elementos de produção seguem impecáveis (o episódio teve momentos épicos de batalhas com belíssima direção de arte, trilha sonora e edição certeiras), o roteiro quis surpreender fazendo opções questionáveis. Embora os diálogos tenham sido de alta qualidade (o que se faz perceber em uma bela sequência entre as personagens de Peter Dinklage e de Nicolaj Coster-Waldau), os acontecimentos precipitaram um fim pouco convincente.

No elenco se destaca as atuações dos atores já citados (que já haviam sido o destaque do capítulo anterior), como também de Lena Heady e de Maisie Williams. Esse quarteto conseguiu conduzir momentos emocionantes, comprovando a sutileza de olhares e composições desses atores, ainda que um desfecho entre os gêmeos Lannisters tenha se utilizado de um apelo emocional não-condizente com seus personagens. Como ela fraco surge Emilia Clarke, que tem recebido uma grande carga em sua personagem nessa reta final e que a atriz não consegue chegar ao nível de intensidade do restante do elenco, fragilizando ainda mais o roteiro. Clarke salta, em sua performance, de arquétipo para arquétipo, sem conseguir incorporar dualidades tão necessárias à produção, e com pouca habilidade em explorar nuances, ou ela parece louca ou bondosa, ou perturbada ou corajosa, nunca estabelecendo dois estados de espírito em delicado equilíbrio, como Lena Heady, por exemplo, faz até mesmo em sequências sem diálogos.

O quinto episódio foi belo e empolgante, repleto de ótimos momentos, mas apontou para uma resolução da trama que não apenas desagrada muitos, mas que não faz sentido diante de alguns elementos de desenvolvimento de personagem vistos no passado. Cabe então ao último episódio justificar opções narrativas de forma convincente, o que não é impossível, mas que irá necessitar de um cuidado extra por parte da equipe.