Entenda a continuação de Animais Fantásticos e os novos personagens

5 (100%) 3 votes

Desde o retorno do universo de J. K. Rowling ao cinema, fomos presenteados com muitas novidades, easter eggs e fan service, que renderam muitos debates. Recentemente, o fandom foi novamente impactado com a divulgação do título da continuação de Animais Fantásticos e Onde Habitam, uma imagem (com direito a vídeo da fotografia animada, no melhor estilo bruxo) e a descrição da trama e dos personagens.

O filme se chamará Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald e traz uma clara mudança de enfoque. Se em Animais Fantásticos e Onde Habitam a trama gira em torno de Newt Scamander e as criaturas mágicas que carrega em sua maleta, o segundo filme da saga trará o protagonismo de Gellert Grindelwald e Albus Dumbledore, num cenário em que os horrores cometidos em prol do bem maior amedrontavam e polarizavam o mundo mágico.

Antes de abordarmos a introdução de novos personagens e o retorno de figuras já conhecidas na trama anterior, façamos uma breve análise do momento em que se passará o próximo filme e os acontecimentos que culminaram na problemática que nele será abordada.

Antes de se tornar o sábio, ponderado e já envelhecido diretor de Hogwarts, aclamado pelo mundo bruxo e admirado por muitos, Albus Dumbledore era um estudante promissor, extremamente inteligente e com plena consciência de sua sagacidade vasta. A audácia e ambição fizeram com que Albus se envolvesse com os ideais de Gellert Grindelwald, que sempre possuiu uma intensa capacidade de persuasão. Enlaçados por uma atmosfera de romance, Albus e Gellert se conheceram em Godric’s Hollow e se uniram na busca pelas Relíquias da Morte que Grindelwald antes realizava sozinho.

Grindelwald convenceu Dumbledore de que o seu ideal pelo bem maior, The Greater Good, era o melhor caminho para o futuro do mundo mágico e que a supremacia sobre os trouxas deveria ser buscada, visto que o conhecimento, poder e sabedoria dos bruxos deveriam ser utilizados para governar todo o mundo e submeter os não mágicos ao seu controle.

A ruptura entre Dumbledore e Grindelwald teve gênese nas discordâncias ideológicas entre ambos, visto que Grindelwald era mais frio e maligno na persecução de seus objetivos. No entanto, o despertar definitivo de Albus, que o fez acordar para a verdadeira face maligna de Grindelwald, se deu num confronto envolvendo os dois e Aberforth Dumbledore. O enfrentamento culminou em Grindelwald lançando a maldição cruciatus contra Aberforth e na morte da irmã mais nova de Albus, que deveria ser por ele protegida por sua fragilidade.

Grindelwald saíra de Godric’s Hollow após a ruptura com Dumbledore e se tornou mais focado em seu objetivo de dominar as Relíquias da Morte,  com ainda mais fervor e maldade. Ao ter êxito no roubo da Varinha das Varinhas de Gregorovitch, Grindelwald tomou força e poder de dimensões estrondosas, reunindo seguidores e se transformando no maior bruxo das trevas de todos os tempos, procurado por toda a comunidade bruxa.

O único com perícia, capacidade e técnica suficientes para derrotar Gellert Grindelwald era Albus Dumbledore. Os bruxos tinham certeza disso, assim como o próprio Dumbledore, que tardou a buscar a justiça com as próprias mãos e só iniciou a busca pela derrota de Grindelwald quando os horrores cometidos pelo bruxo tinham atingido o ápice, com mortes e destruição.

É neste cenário que o segundo filme de Animais Fantásticos de ambienta. Nele, Albus Dumbledore recorre a seu ex-aluno prodigioso, Newt Scamander, para ajuda-lo a encontrar e derrotar o bruxo das trevas. Os perigos, riscos e consequências que entornam a caçada à Grindelwald reúnem personagens já conhecidos no filme anterior e traz à tona outros novos, que abordarão mais profundamente determinados assuntos do mundo mágico.

 

O pôster divulgado nos mostra o retorno de Credence Barebone (que será explicado no filme, visto que o seu destino ficou indeterminado na última cena de Animais Fantásticos e Onde Habitam, onde quase fora liquidado), a reinserção de Jacob Kowalski no mundo bruxo, Newt Scamander, Tina Goldstein e Queenie Goldstein (que aparece próxima à Jacob, insinuando uma possível reaproximação amorosa) e, ainda, Gellert Grindelwald.

Os demais personagens que compõem a fotografia serão introduzidos na próxima trama. É possível ver o jovem Albus Dumbledore, que posa com desconfiança para a foto, Leta Lestrange e Teseu Scamander e Maledictus, que se encontra próxima à Credence.

As suposições (e conclusões óbvias) que puderam ser extraídas da foto abrem margem para inúmeras teorias – muitas perturbadoras e empolgantes. Os fãs foram pegos de surpresa com o noivado de Leta Lestrange e Teseu Scamander, visto que no filme interior a personagem fora introduzida como o amor de Newt Scamander durante sua passagem por Hogwarts. Fica claro no diálogo de Queenie, que usou da legilimência com Newt, o quanto o bruxo tinha sentimentos fortes e não resolvidos por Leta.

As teorias que giram em torno do romance de Leta e Teseu sugerem que o irmão de Newt, proclamado como herói de guerra durante o primeiro filme, pode na verdade ter traços de vilão. Também é possível que o relacionamento entre ele e Leta se dê apenas pela manipulação e artifícios da bruxa, mas isso põe em cheque o relacionamento entre os irmãos e o comportamento que Teseu poderá adotar durante o filme.

Também é alvo de muitas suposições a figura de Maledictus, abraçada com Credence na imagem. O figurino de Maledictus e Credence podem sugerir o envolvimento de ambos com o circo, visto que aberrações eram muito utilizadas na época como forma de entretenimento. A descrição oficial dos personagens diz que Maledictus possui uma maldição no sangue que a transforma em uma fera. Com isso, inúmeros fãs passaram a supor que Maledictus poderia sofrer da maldição que aflige os lobisomens e alguns até mesmo especulam que ela poderia ser a Nagini. É incontroverso, no entanto, que Maledictus sofre de uma maldição que a transforma em uma fera.

A animação da imagem, que coloca os personagens em movimento, evidencia a tristeza de Maledictus e Credence, a aura apaixonada que envolve Teseu e Leta e a desconfiança de Albus ao olhar para Grindelwald – que, por sua vez, carrega o mesmo ar presunçoso do primeiro filme. Tina olha para Newt, que em seguida a fita desconcertado, e Jacob e Queenie compartilham da desconfiança de Albus ao encarar Grindelwald.

O sofrimento de seres mágicos no circo como forma de entretenimento, talvez uma pitada a mais de desventuras no complicado romance entre Newt e Tina, a reaproximação de Jacob e Queenie, o retorno de Credence e a inserção de Albus para fazer o que só ele é capaz – derrotar Grindelwald – juntamente com o seu ex-aluno são problemáticas que provavelmente serão abordadas no próximo filme.

É possível que o famoso embate entre Grindelwald, Albus e Aberforth seja retratado e que a teoria (quase certa) de que Ariana é um obscurus seja confirmada e já abordada nesse filme. Sem dúvidas, a figura de Albus e Gellert e o desenvolvimento dos contos das relíquias da morte farão de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald um filme memorável.

            Permaneça acompanhando a MaxCon para mais teorias, debates e informações!

Leave a Reply

%d bloggers like this: