Análise | Cemitério dos sonhos

Rate this post

E se você pudesse entrar em contato com seu inconsciente, enfrentando traumas, medos e sonhos em uma aventura nunca antes imaginada?!

Em cemitério dos sonhos, podemos encontrar esses assuntos, imaginados pelo Português Miguel Peres, de maneira lúdica e emocional, que unidos aos quadrinistas Marília Feldhues, Cinthia Saty, Rodrigo Martins e Rômulo de Oliveira, com resoluções gráficas interessantes, tornam essa junção Luso/Brasileira um deleite aos olhos.

Nessa aventura conhecemos o Dre Amos, um jovem e entediado adulto que preso à sua rotina como responsável pelos testes de máquinas de lavar, acha sua vida inútil. Porém algo estranho e inesperado está para acontecer interrompendo aquele que seria um dia como outro qualquer, uma entidade estranha e fantástica anuncia o início de sua jornada onde ele terá que lidar com traumas de infância relacionados à família e a perda de um ente querido, até chegar aos cemitérios dos sonhos.

Com algumas artes mais interessantes que outras, o quadrinho te convida e refletir sobre coisas como, sonhos de infância, relacionamentos, conflitos e o modo de enxergar a vida e atitudes, explorando conceitos de psicanálise, Cemitério dos sonhos consegue abordar esses temas mesclando trechos de aventura sem deixar de fazer analogias e sem se tornar cansativo. Destaque para momentos como o encontro com seu pai.

Publicado pela editora SESI-SP, você encontra Cemitério dos sonhos em algumas das principais livrarias do Brasil, e em sites como a Amazon e Saraiva. Este é um daqueles quadrinhos que te poe no eixo, com fortes chances de te emocionar, são experiências como essa que comprovam que não importa a plataforma, histórias podem te tocar de maneiras inimagináveis.

 

2 thoughts on “Análise | Cemitério dos sonhos

  • 22 de January de 2018 at 12:43
    Permalink

    Olá Filipe S. Daqui Miguel Peres, roteirista do “Cemitério dos Sonhos”. A Marília Feldhues partilhou comigo esta resenha e fico muito contente com o impacto que teve para ti 🙂 Abraço e muito sucesso neste teu projeto!

    Reply
    • 31 de January de 2018 at 04:29
      Permalink

      Eu que me sinto agradecido por você ter lido, que bom que gostou da resenha, é sempre bom quando somos surpreendidos com histórias tão tocantes. Um abraço!

      Reply

Leave a Reply

%d bloggers like this: