Análise| Doentes de Amor

Rate this post

Doentes de amor é um drama/romance dirigido por Michael Showalter e conta a história de um casal bem diferente dos filmes que você já viu.  Kumail (Kumail Nanjiani) é um comediante e motorista de Uber que se apaixona por Emily (Zoe Kazan) e ela por ele, mas esse é realmente um romance diferente. Kumail é paquistanês e de família tradicional logo, o relacionamento com Emily entra em conflito com a sua cultura: Rapaz de família muçulmana namorando uma moça branca americana. E as coisas não param por aí, Emily contrai uma doença misteriosa, o que deixa tudo bem mais complicado.

O longa é baseado na história real de Kumail Nanjiani e não podemos dar muitos detalhes da trama romântico para não estragar as surpresas e emoções que você venha a sentir durante o filme. Os primeiros minutos do filme realmente não te prende a atenção, mas à medida que a história vai sendo contada, você vai se envolvendo com os personagens ao ponto de desejar saber o quanto antes se eles vão ou não ficar juntos.

A maravilha deste drama romântico está na empatia que sentimos por Kumail, no quão importante sua família é para si, no amor que ele sente por Emily e como ele lida com toda essa carga emocional. O filme é indicado para todos que curtem comédia romântica, drama e para quem quer fugir do clichê “o cara gosta da menina que não o nota ou aparece um rival e eles só ficam juntos no final”. O espectador realmente se surpreende, apesar do título simples você se envolve com a história, chegando a sofrer junto com Kumail em alguns momentos do filme e sorri bastante também.

Ótimo filme, ótima história, conteúdo que cativa  e que da gosto de ver, comédia sincera e que traz exatamente o que promete, destaque pra quando a Emily acorda de madrugada. E você? Já assistiu Doentes de Amor? Deixa aqui nos comentários o que achou do filme.

 

Nota:  

 

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: