Análise | Os Vingadores

5 (100%) 1 vote

O filme dos Vingadores (The Avengers, 144 minutos), lançado em 2012 pela Marvel Studios e distribuído pela Disney, foi a jogada mais ousada da casa das ideias para o cinema até então ao convergir todo o seu universo cinematográfico na união de seus principais personagens já lançados num dos grupos de maior expressão da editora (Juntamente com o quarteto fantástico e os X-Men – que, na ocasião, ainda tinham seus direitos cinematográficos espalhados com outros estúdios).

O fato não aconteceu por acaso. Desde o lançamento de Homem de Ferro 1, com Robert Downey Jr., a Marvel já tinha planos de distribuir suas aventuras no cinema de forma a construir o que passou a ser chamado de MCU (Marvel Cinematic Universe ou, em português, Universo Cinematográfico Marvel). A estratégia visava mostrar que todas os filmes se passavam num mesmo tempo e lugar (mesmo universo), onde os personagens poderiam se encontrar sempre que fosse necessário.

E todo este planejamento e coragem não poderiam culminar em um filme de menor quilate que os seus antecessores. Para isto, foi dado a Joss Whedon a tarefa de escrever e dirigir o primeiro filme da franquia que contava com um elenco para lá de estrelar que incluíam Robert Downey, Jr.(Homem de Ferro), Chris Evans (Capitão América), Mark Ruffalo (Hulk), Chris Hemsworth (Thor), Scarlett Johansson (Viúva Negra), Jeremy Renner (Gavião Arqueiro), Tom Hiddleston (Loki) e o senhor Samuel L. “motherfucker” Jackson (Nick Fury).

O primeiro passo para que a versão cinematográfica dos Vingadores acontecesse foi a publicação da série em quadrinhos “Os Supremos” (The Ultimates, no original), de Mark Millar e Bryan Hitch que apresentava uma versão realista dos Vingadores. Foi nesta aclamada versão dos quadrinhos que Mark Millar utilizou pela primeira vez a imagem de Samuel L. Jackson como o diretor da S.H.I.E.L.D., Nick Fury, neste universo. Apesar disto, a versão cinematográfica pouco ou nada utilizou da história escrita por Millar para levar os heróis para a tela grande.

A história do filme mostra Loki roubando o Tesseract, uma fonte de energia cósmica que estava em posse da S.H.I.E.L.D., obrigando Nick Fury a ativar a iniciativa OS VINGADORES: a reunião dos maiores heróis da terra para combater ameaças com um nível de periculosidade e destruição que não são capazes de serem enfrentados por forças normais.

O filme segue apresentando como os vingadores foram reunidos e a grande sacada aqui foi mostrar que cada um tinha sua própria personalidade e agenda, fazendo com que esta união não tenha sido exatamente um mar de rosas em seu início. Isto permitiu, além de desenvolver melhor cada um dos personagens, garantir um fanservice que todos gostariam de ver que foram as batalhas entre os próprios heróis: Homem de Ferro x Thor x Capitão América, Hulk x Viúva Negra, Hulk x Thor e Viúva Negra x Gavião Arqueiro.

No terceiro arco do filme, os heróis deixam suas diferenças de lado e realmente se unem para enfrentar uma invasão galáctica facilitada por Loki arrematando de vez os espectadores com ação vertiginosa e destruição desenfreada.

Os Vingadores, o filme, foi o apogeu e a consolidação da aplicação da chamada “Fórmula Marvel” para suas adaptações para o cinema com roteiros bem desenvolvidos, diretores arrojados, muita ação e bastante humor. Uma fórmula que, apesar de acertada, seria usada à exaustão em muitos outros filmes do estúdio (com alguns deles até exagerando na dose).

Os esforços, a inteligência e a ousadia da Marvel foram recompensados com uma arrecadação de mais de 1,5 bilhão de dólares em todo o mundo e a indicação para os prêmios BAFTA e OSCAR na categoria efeitos especiais. O filme é, atualmente, a maior bilheteria de filmes de super-heróis e o quinto filme de maior bilheteria de todos os tempos, ficando atrás apenas de Avatar, Titanic, Star Wars: The Force Awakens e Jurassic World.

O filme dos Vingadores é um dos melhores exemplos de como adaptar os quadrinhos para o cinema com qualidade, transformando-o num produto para agradar a todo o público (e não só os leitores de quadrinhos). Se com o Homem de Ferro, a Marvel Studios colocou os pés no mundo do cinema, com os Vingadores ela deixou claro que veio para ficar.

 

Nota:

 

 

 

Trailer:

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: