Análise | Contos de Areia

5 (100%) 1 vote

Quando alguém surpreende até depois do seu falecimento, está mais que óbvio que essa pessoa é um gênio. Esse gênio se chama Jim Henson. Não bastasse ele ser o grande criador de Os Muppets e de parte da Vila Sésamo, diretor de filmes, como Labirinto, com David Bowie, roteirista, produtor, ele também era a primeira pessoa a ser chamada quando a emergência era dar vida a criaturas fantásticas, como foi o caso de Mestre Yoda, de Star Wars, em que George Lucas o chamou para criar e praticar o conceito do personagem.

Ele então se torna roteirista de quadrinhos após o seu falecimento em 1990, mais especificamente em 2011 quando a história foi publicada.  Em 2018, chega ao Brasil pela editora Pipoca e Nanquim, e, diga-se de passagem, na melhor forma possível em qualidade de impressão e editorial.

Ganhadora de 3 Prêmios Eisner, 2 Prêmios Harvey e do Joe Shuster Award, a história não poderia ser menos que fantástica, com uma narrativa dinâmica e muito bem estruturada. O artista Ramón K. Pérez adapta o roteiro de Jim Henson e Jerry Juhl numa obra-prima que mistura o lúdico com a realidade. Nessa aula de narrativa gráfica, acompanhamos a história de um homem que anda pelo deserto e encontra uma cidade, onde é recebido com uma festa gigantesca, o prefeito o puxa e fala que ele tem que chegar até certo local, dando-lhe um mapa. Confuso e desnorteado, o rapaz fica se perguntando o sentido de tudo aquilo, quando praticamente a cidade inteira pede para que ele corra. A partir disso, começa uma incrível corrida e perseguição com foco nesse rapaz que tenta apenas fumar seu cigarro em paz.

A partir desse ponto, tudo se torna spoiler. Mas outra coisa a se notar no quadrinho é seu projeto gráfico, tudo pensado para ficar perfeito quando impresso. Vocês notarão quando o tiverem em mãos que ele tem o formato de um sketchbook, que é justamente o local onde Jim Henson escrevia seus roteiros e onde foi encontrado o Contos de Areia. Sacadas geniais do material como um todo. Aproveitem a leitura, vocês não irão se arrepender.

 

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: