Análise| Vida (2017)

Rate this post

Uma equipe de seis astronautas em uma estação espacial internacional, com a missão de estudar amostras de solo vindas de Marte, encontram uma célula viva e em constante mudança e aprendizado, respondendo uma das maiores curiosidades da humanidade: sim, existe vida em marte! O ser encontrado ou a coisa é batizado pela população na terra como Calvin. Após um acidente no laboratório da estação Calvin entra em sono profundo e acorda-lo, talvez não seja lá a melhor ideia.

 

Vida é um filme que tem uma missão, não de ser melhor que filmes do mesmo gênero, tão pouco ser pior, mas sim deixar sua marca como um filme sci-fi e de suspense também.Tarefa essa, executada com sucesso, mesmo que muitos críticos digam o contrário. O longa é similar a muitos outros já existentes e bem consagrados, como a franquia Alien, Apollo 18-(2011) ou até Plante Vermelho (2000), seres de outro planeta, pessoas com medo no espaço, e por aí vai. Impossível não lembrar também de grandes obras do cinema como Perdido em Marte (2015), Gravidade (2013) ou Interestelar (2014). Mas a obra do diretor Daniel Espinosa tem lá suas peculiaridades, como a forma com que a empatia entre os tripulantes e rapidamente assimilada pelo espectador, a fotografia do filme  que vai mudando aos poucos de acordo com o tom do momento apresentado, o fascínio de descobrir uma forma de vida diferente e como tudo muda para um clima tão tenso. Todas essas qualidades e muitas mais, o diferenciam bastante dos longas já citados acima e de outros. Mais do mesmo? Claro que não. Mesmo as inspirações vindo de Alien, o Oitavo Passageiro (1979).

O elenco é de peso, Ryan Reynolds tem uma curta participação, pois também estava envolvido em outro projeto, Dupla Explosiva (2017). Por isso, aqui ele é o coadjuvante. Reynolds e Espinosa trabalharam juntos também em Protegendo o Inimigo (2012). Jake Gyllennhaal e Rebecca Ferguson protagonizam a trama com atuações impecáveis. Esses dois despensa apresentações, e se você já viu O Abutre e o novo Missão: Impossível -Fallout, sabe do que estou falando. Adicione a essa lista Hiroyuki Sanada (O Ultimo Samurai-2003), Ariyon Bakare e Olga Dihovichnaya e temos o elenco certo para um filme incrível, com todos os personagens muito bem aproveitados durante uma 1 hora e 43 filme.

Fãs de games como Dead Space 1 e 2 ou Alien Isolation vão adorar esse filme com certeza, então não deixem de assistir, claro que a indicação não se restringe somente a gamers, pois o filme é uma ótima pedia ver com amigos e familiares também. Existe uma teoria criada por fãs na internet de que Vida seria prequel de Venom, inimigo do Homem Aranha, que estreia ainda esse anos, mas essa é uma realidade que só saberemos quando o mesmo for lançado. Caso não seja verdade, nos resta somente rezar por uma continuação deste que é um ótimo filme pra se curtir durante a noite. Assistam Vida, sofram junto com a tripulação espacial e surpreendam-se com um incrível final.

 

Nota:

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: