Análise | Final Space – Temporada 1

Rate this post

Série animada, derivada de um curta de mesmo nome, exibida originalmente pela TBS nos EUA e distribuída pela Netflix, Final Space mostra a vida de Gary, um astronauta que cumpre pena no espaço após ter causado um pequeno desastre na Terra. É lá que ele encontra Mooncake, uma criatura curiosa e ingenuamente poderosa, que acaba virando seu amigo nesse tempo de cárcere.

O início da série já mostra que algo deu muito errado no futuro, com Gary à deriva no espaço com oxigênio esgotando enquanto conversa com HUE, uma inteligência artificial claramente inspirada no HAL de 2001: Uma Odisseia no Espaço. A cena possui sequência no começo de todos os episódios, que são montados com cenas do passado até chegar naquele ponto, o que também deu um diferencial à animação, que ainda conta com flashbacks a respeito da vida do protagonista, sempre muito bem encaixados com o que está sendo mostrado, como sua relação com Mooncake e com seu pai.

É fato que as animações adultas estão ganhando um espaço enorme de uns anos para cá. De Hora da Aventura a Ricky and Morty, os traços infantis cobrem temas complexos e muito bem trabalhados em tela. Final Space se diferencia um pouco do tom adotado nessas séries, pois, diferente delas, não poupa violência para retratar certas cenas, a começar pela de abertura. A série é em sua maior parte uma comédia que não se leva a sério, mas quando ela resolve se levar é um acerto atrás de outro (se prepare para UM TIRO no final do sexto episódio). Quando tende à melancolia e à solidão não faz feio perto de outras obras que fizeram o mesmo, como o próprio 2001: Uma Odisseia no Espaço e Lunar.

Seus personagens são os mais carismáticos possíveis. O próprio Gary já é um dos melhores protagonistas do ano. Hilário, motivado e com excelentes tiradas fornecidas pelo roteiro (que é uma pérola, diga-se de passagem), Gary é o que move Final Space. Ao seu redor temos um vilão que dá inveja a várias séries e filmes com vilões mequetrefes, um “par romântico” que não se limita a esse título, um soldado em busca de seu filho sequestrado, enfim… até os robôs funcionam para a proposta que os criadores Olan Rogers e David Sacks trouxeram para a telinha. É muito fácil de se apegar a todos eles e de entender suas motivações.

Final Space é uma pequena grande série do começo ao seu corajoso final, que possui um cliffhanger preciso. A primeira temporada de possui 10 episódios, disponíveis na Netflix, e a segunda está prevista para 2019.

Leave a Reply

%d bloggers like this: