O reinado de Taylor Swift e a turnê feminina mais bem sucedida da história

4.9 (98.33%) 12 votes

Existem muitas características que entornam a carreira de Taylor Swift: a legião de fãs que a acompanha fielmente, a produção musical coesa e crescente, a quebra de recordes por onde quer que vá, clipes de sucesso, álbuns com conteúdo e impacto, turnês de magnitude inigualável. Uma delas, porém, deve ser destacada na presente matéria: a perseguição midiática cruel que tenta, sem sucesso, esmagar Taylor, mas só contribui para seu crescimento.

Depois de ter passado por um período atribulado, com a obsessão da mídia por sua vida pessoal (impulsionada por muitos traços de machismo e incômodo com o poderio e liberdade femininos), a cantora preferiu se afastar por um tempo dos holofotes para se proteger da caça dos tabloides. Posteriormente, no entanto, Taylor ressurgiu (como sempre) mais forte com seu álbum Reputation, que trouxe estilo musical e visual inéditos em sua longa carreira multifacetada. As músicas carregadas de mensagens eram apenas o começo: a explosão da nova era se consolidaria com a Reputation Tour.

O descrédito que tanto tenta ser atribuído a Taylor, mesmo que sem sucesso, se repetiu no início da turnê: inúmeros sites de renome noticiaram, precocemente e sem embasamento, o insucesso da Reputation Tour. Uma das manchetes entoava: “Turnê de Reputation fracassa em vendas”. Tudo por conta do novo modelo de venda de ingressos Ticketmaster, em que o preço dos ingressos oscila de acordo com a demanda.

Os veículos midiáticos que escreveram matérias afirmando o fracasso de Taylor noticiam, agora, algo bem diferente: Taylor Swift quebrou seu próprio recorde de maior turnê nos EUA. De acordo com a Billboard, a Reputation Tour quebrou recordes e se tornou a mais bem sucedida para uma artista mulher. O recorde batido, inclusive, foi o da própria Taylor, com a 1989 World Tour.

Para falar nos grandiosos números que hoje desbancam as suposições maldosas de manchetes sensacionalistas, Taylor já arrecadou US$ 202 milhões na turnê apenas nos EUA e no Canadá. O disco divulgado pela turnê vendeu 1,28 milhão de cópias na primeira semana. A cantora é a única na história a ter quatro semanas de vendas que superam um milhão cada. 

No que diz respeito ao seu poder inigualável que desbanca o discurso invejoso da mídia e de outros artistas, é preciso esperar para deixar o veneno escorrer, porque o bote de Taylor é sempre certeiro.

Leave a Reply

%d bloggers like this: